Começou o mês de Dezembro e eu já quero me encher de pisca-pisca, comer panettone toda manhã e testar receitas pra trazer pra vocês! <3 A primeira receita natalina do ano é vegana, saudável e deliciosa: RABANADA.

INGREDIENTES:

Pães franceses dormidos de um dia pra outro
100 gr de farinha de aveia
200 ml de leite vegetal (usei de Arroz, mas você pode usar aquele que você quiser)
1 colher de sobremesa de essência de baunilha
1 colher de sobremesa de especiarias em pó (cravo, canela, noz-moscada, gengibre..)
50ml de melado de cana
Azeite para untar a frigideira

MODO DE PREPARO

Corte os pães em fatias de 2cm e reserve. Em um bowl adicione a farinha de aveia e as especiarias, reserve. Em um segundo bowl adicione o leite vegetal e a essência de baunilha, reserve. É hora de empanar! Passe as fatias de pão primeiro no leite (não deixe o pão ficar submerso, apenas passe cada lado no pão no leite enquanto você o segura com a ponta dos dedos. Em seguida empane na farinha de aveia com especiarias. Após ter empanado todas as fatias de pão, acenda o fogão em fogo baixo e unte a frigideira antiaderente com o azeite de oliva. Despeje o melado e adicione as fatias de pão, uma ao lado da outra. Deixe dourar de um lado e vire para dourar o outro. Está pronto!

Se quiser, acompanhe o passo a passo no vídeo abaixo:

Se você quiser pode ainda passar a fatia do pão no açúcar e canela, mas eu queria deixar o mais fit possível e pulei essa parte. Espero que você tenha gostado da receita de hoje. Se você testar em casa não esqueça de me mostrar lá no Instagram do @cabide.fit (clique aqui para seguir e conferir outras receitas).

Um beijo!

Eu amoooo lasanha, mas depois de ter me tornado vegana eu não achei que teria graça comer ela sem todo aquele queijo que a gente já conhece. Me surpreendi depois de fazer essa receita que, além de leve, é também muito gostosa! Confere aí:

Ingredientes:

1 berinjela grande
4 tomates médios
2 colheres de azeite
2 dentes de alho
1 pitada de sal
1 xícara de castanha de caju
2 colheres de sopa de amido de milho
1 xícara de agua
temperos, sal e pimenta

Modo de Preparo:

A berinjela será a base da nossa lasanha, e além dela, teremos dois molhos: de tomate e molho branco. Comece deixando as castanhas de caju de molho em 1 xícara de água enquanto você prepara o molho de tomate.  Em um liquidificador adicione os tomates, pitada de sal, azeite e os dois dentes de alho, triture tudo até ficar homogêneo, reserve. Com a jarra do liquidificador limpa, vamos começar agora o molho branco. Coloque as castanhas hidratadas + água, o amido de milho, e os temperos que você preferir (usei sal, alho em pó e orégano). Bata tudo bem até ficar homogêneo e leve essa mistura para uma panela com fogo baixo. Mexa até engrossar e desligue o fogo.

Hora da montagem! Corte a berinjela em tiras finas e monte a lasanha em um refratário de vidro. Primeira camara: molho de tomate, seguido pela berinjela e depois molho branco, repita esse processo até terminar. Por cima polvilhe farinha de linhaça dourara e algumas castanhas que sobraram da receita. Eu cortei elas para formar uma farofa de castanha. Bom apetite!

Espero que tenha gostado da receita, para ver mais detalhes confira o vídeo:

Um beijo!

Você já sabe, né!? Passei 30 dias na Europa fazendo meu intercâmbio em Dublin e conhecendo vários países incríveis! Na Irlanda do Norte, Inglaterra e Holanda eu tive o prazer de me hospedar em um Airbnb!

O Airbnb começou em 2008 quando dois designers que tinham um espaço extra hospedaram três viajantes que estavam em busca de um lugar para ficar. Hoje, milhões de anfitriões e viajantes optam por criar uma conta Airbnb gratuita para poderem anunciar seu espaço, e/ou reservar acomodações exclusivas em qualquer lugar do mundo.

Esse parágrafo acima retirado do próprio site do Airbnb resume perfeitamente qual é a proposta deles! Diferente de hotéis, hostels e outros tipos de acomodação, no Airbnb você escolhe se irá alugar o quarto inteiro dentro da casa do anfitrião, quarto compartilhado com outros viajantes, ou se será a casa/apartamento todo. A primeira e segunda opção são incríveis quando você está viajando sozinha(0) ou com mais um amigo. Assim, você acaba conhecendo o anfitrião, compartilha da casa com ele, e às vezes até com outras pessoas que podem alugar os outros quartos daquele mesmo lugar.

Se você estiver viajando com a família, ou amigos, é bacana alugar a casa ou apartamento todo! Pensa: Toda a infraestrutura de uma casa completamente equipada para facilitar a vida de vocês enquanto estiverem turistando por aquela cidade. Cozinha, banheiro, toalhas disponíveis, wi-fi, segurança, e as vezes até garagem, são algumas das coisas que podem vir inclusas no valor da reserva.

Na Irlanda do Norte por exemplo, tivemos duas experiências totalmente diferentes. Na primeira casa (que na verdade era um apartamento), optamos por ficar com um quarto, e o anfitrião liberou a cozinha e banheiro sem problema algum. O diferencial estava em: tinha outra pessoa no outro quarto do apartamento! E esse outro hóspede era dos Estados Unidos e super simpático. Ou seja, nos hospedamos em um lugar bacana, economizamos na comida, já que podíamos usar a cozinha do apartamento, e ainda fizemos um amigo do Texas!

A outra experiência na Irlanda do Norte foi em uma mansão dos anos de 1910 na cidade de Ballymoney. A mansão era super antiga e com carinha de mal assombrada. Imagina, que nada! O casal de velhinhos que mora por lá é super simpático, solícito e amigável! Nós amamos nossa hospedagem, além de escutar várias histórias, jantar com a família e receber um café da manhã delicioso no dia seguinte!

AIRBNB EM BELFAST: Clique aqui pra ver
AIRBNB EM BALLYMONEY: Clique aqui pra ver 

Em Londres, a escolha por um Airbnb foi pelas ótimas experiências anteriores, em outros países, mas também pela diferença no preço. Quando você compara um hotel com quarto para duas pessoas, ou um Airbnb próximo a uma linha de metrô, o preço cai pela metade! Ficamos em uma casa típica Londrina, com mais outros três casais. A casa possui quatro quartos e o anfitrião aluga cada um deles no Airbnb. Foi uma experiência bacana já que a casa fica bem próxima a uma estação de metrô que nos possibilitava chegar no centro em 10 minutos. Pra você ter uma ideia, pagamos R$600,00 em cinco noites para duas pessoas em Londres! Demais, não é!?

E ai ai, o último lugar em que nos hospedamos durante a trip foi em Amsterdam, uma das minhas cidades preferidas no mundo! E olha, não poderia ser mais perfeito. Ficamos em um quarto dentro de uma casinha daquelas bem estreitas e que aparecem em todas as fotos do resultado do google quando você busca por “Amsterdam”, sabe!? Foi uma experiência incrível e fiz um tour completo por ela nesse vídeo abaixo:

O quarto é super bem localizado, tem uma vista incrível pro Rijskmuseum e fica a menos de 15 minutos andando de qualquer ponto principal da cidade. Ah, e os hosts são queridos demais! Já fiz amizade e tenho eles até no meu Facebook! haha

E você, já se hospedou alguma vez no Airbnb? Eu indico super! E tenho um descontinho pra você que quer criar a sua conta e fazer sua primeira viagem: clique aqui. 

Espero que tenha gostado da dica!

Um beijo, até a próxima!

 

Hey, você que ta aí já curtindo os primeiros dias de Verão aqui no Brasil, tá sentindo falta de algo gostoso, refrescante e saudável? Então se liga nas 3 receitas de Smoothie veganos e saudáveis que eu trouxe pra vocês hoje!

Milkshake de morango Vegano:

1 xícara de Morangos congelados
1 xícara de Banana congelada
1 xícara de leite de coco
1 xícara de gelo

Summer Feeling:

1 xícara de água de coco
1 manga congelada
Meia xícara de suco de laranja
1 xícara de gelo

Detox Gostosinho:

1 xícara de espinafre
1 xícara de leite de coco
1 xícara de banana congelada
1 colher de espirulina

O modo de preparo de todos é o mesmo: Junta todos os ingredientes e bate no liquidificador!

Espero que tenha gostado das receitas dessa semana e não deixe de conferir todas as outras receitas lá no Canal do Youtube!

Um beijo, e até a próxima!

Eu soube há poucas semanas que minha avó por parte de Pai nasceu na Bélgica. Incrível né? Mais incrível ainda foi o fato de eu já ter colocado esse país na lista de lugares para visitar durante a Eurotrip, antes mesmo de saber disso. E olha, a Bélgica não me decepcionou.

Visitei Bruges, uma das cidades medievais mais antigas do mundo, e me apaixonei. É uma cidade pequena, ainda pouco turistada, mas só de andar pelas ruas você já se sente dentro de um museu antigo. E foi lá que eu me hospedei no hostel mais lindinho que eu conheço até o momento, o St Christopher’s Inn Bauhaus! 

Como já comentei neste post aqui, o St Christopher’s Inn é uma rede que reúne vários hostels descolados, joviais, de qualidade e preço justo, pela Europa. Em Bruges, o hostel do St Christopher’s Inn é no Bauhaus, no coração da histórica cidade antiga, cercada por arquitetura medieval de estilo neogótico e à poucos minutos a pé da Praça Central, da Torre do Campanário, dos canais de tirar o fôlego e da Praça Burg. Eu fiz tudo andando, e não levou nem 15 minutos, a cidade é pequena, e o hostel bem localizado.

Como hóspede do hostel, você receberá bebidas especiais durante todo o dia no bar Bauhaus – um tradicional Bar de cerveja belga mergulhado em história e antiguidades que fica no térreo do hostel. O bar Bauhaus tem mais de 50 tipos de cerveja oferecidos a qualquer momento. Não se esqueça de perguntar sobre os tours noturnos de degustação de cerveja, e tours gratuitos pela cidade. O bar do hostel é um ótimo lugar para conhecer viajantes e habitantes locais todas as noites da semana.

Além disso, fazendo sua reserva através do aplicativo do St Christophers’Inn, você poderá desfrutar de vários benefícios, como café da manhã gratuito, locker, wifi e outras promoções no restaurante.

A diária no St Christopher’s Inn Bauhaus começa a partir de 16 euros, nada mal para uma cidade pequena e super cara. O café da manhã é uma mão na roda, porque nos restaurantes os pratos não costumam ser mais baratos do que 20 euros. Fica a dica!

The Bruges Experience from St Christopher’s Inns on Vimeo.

Espero que tenham gostado da dica de hoje, eu adorei o hostel e não vejo a  hora de voltar.