Como tirar o visto americano?

O post de hoje não é Look do Dia porque a semana está bem corrida. Até o final dela vocês já vão saber o que está rolando. Só posso dizer que, tem a ver com viagem!

Quem acompanha o meu perfil (@mialvess) e o do CC (@cabidecolorido) no instagram, viu que na semana passada eu estava em SP. Fui lá tirar meu visto americano e resolvi fazer um post no blog explicando mais ou menos como funciona.

Todo visto americano que não seja imigrante é necessário tirar o DS-160. Visto não imigrante é aquele de estudo, J1 (trabalho) e turismo.

O primeiro passo é preencher o formulário do DS no site oficial do Consulado Americano: www.ceac.state.gov/genniv As perguntas estão todas em inglês, mas passando o mouse por cima delas é possível ver a tradução e explicação.

Ao fim de cada pagina, salve o que já tiver sido feito e guarde o número do Application ID para entrar novamente no formulário. Ao terminar o processo, imprima a página de confirmação.

Depois de preencher o DS e já com o seu número do Application em mãos, você precisa agendar uma entrevista no Consulado. Pode ser em SP ou no RJ. Para agendar, você deve se cadastrar no site www.usvisa-info.com/pt-br/selfservice/ss_country_welcome e seguir o passo a passo atentamente.

Se você estiver tirando o visto pela primeira vez, será necessário agendar um dia no CASV ( Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto). O agendamento é feito juntamente da entrevista. Separe pelo menos dois dias da sua semana para resolver isso, pois a ida ao CASV deve ser um dia antes da entrevista no Consulado. Escolha o CASV mais perto do seu hotel para ficar menos cansativo.

Marquei a minha entrevista há uma semana e no meio deste processo de agendar até ir pra SP precisei pagar a taxa do visto J1 (US$ 160). Confira taxas para outros vistos em http://usvisa-info.com/pt-BR/selfservice/us_fee_payment_options.

visto-americano-mialvess

Fui na quarta-feira passada as 13:50 no CASV de SP na Vila Mariana para recolher digitais e tirar uma foto. Foi bem tranquilo e eu só precisei levar o meu passaporte, número do DS, confirmação de agendamento e comprovante de que paguei a taxa. No CASV da Vila Mariana me deixaram entrar com mochila e celular desligado. Eles revistam tudo antes de entrar. Durou 20 minutinhos e eu já estava livre para zanzar por SP.

Na quinta-feira era minha entrevista no consulado às 08:50 da manhã. Uma quinta-feira feia e nublada. Entre garoas e ventinho frio estava o meu nervosismo e pensamento positivo de que tudo daria certo e eu sairia de lá com meu visto em mãos. É inevitável ficar nervosa. Você vai ficar nervoso na entrevista igual como você fica na primeira vez que apresenta um trabalho na escola, sabe?

Entrei no consulado exatamente as 8:20 da manhã (é bom chegar alguns minutos antes) com meu DS, passaporte e taxa sevis que precisei pagar por causa do meu tipo de visto. Entrei só com isso mesmo. No consulado não é permitido entrar com nenhum tipo de eletrônico, comida ou fones de ouvido. Deixei minha mochila em um guarda-volumes e paguei 10 reais por isso.

Passei por várias vistorias, filas, mais vistorias, detector de metais, até chegar na última etapa do processo que é uma sala enorme onde você espera sentada a moça te chamar pelo nome para a entrevista. Como meu visto é J1 (para trabalho) eu precisei fazer minha entrevista toda em inglês, o que me deixou muitoo mais nervosa. Mas resultado: depois de 1 hora em filas + 10 minutos esperando ser chamada + 2 minutos de entrevista (é bemm rapidinho mesmo) a moça do guichê respondeu: “Congratulations, your visa has been approved!”

Saí de lá dando pulinhos de felicidade e deixando algumas lágrimas boas caírem junto com a chuva!

Espero que tenha ajudado você que precisa tirar o visto!
Um segredinho, respira fundo e pensa em coisas boas, é batata! =)

Beijos

Where Dreams Come True #10 – Small World

Vish, já é o último post da série “Where Dreams Come True”? Esse traz uma história boa e velha viu?! It’s a Small World, localizada no Magic Kingdom foi inaugurada em 1966. Isso aí, tem mais de 50 anos e funciona até hoje!

foto 1

Localizada na Fantasyland em cada parque Disney do Mundo, conta com mais de 300 personagens automatizados que cantam a música composta por Shermam Brothers em prol da união e paz das nacionalidades do mundo.

foto 2

Desde dançarinas de hula hula até lenhadores dos alpes suíços cantam uma musiquinha (sabe aquelas que ficam na cabeça?! É dessas!) que é uma fofura! É uma ride com aquelas canoinhas flutuando na água sabe? Bem “Raskapuska” do Beto Carrero. Super tranquila e para todas as idades! Diquinha: vai depois do almoço! Quando o sol está bem forte e a fila menor.

foto 3

Meu sonho sempre foi este lugar. Disneyland, DisneyWorld, não importava! E nesse ano tive a oportunidade de estar nos dois lugares.

Agradeço a Michelle por me dar a oportunidade de compartilhar essa experiência (amei descrever meus detalhes preferidos sobre a Disney para vocês) e não deixe nunca de acreditar nos seus sonhos. Podem ser bem pequenininhos ou beeeeem grandões. Eles se realizam tá? Mas, não esquece: nós que os realizamos, eles não se realizam sozinhos. Beijos e até a próxima viagem!

foto 4

Descricao-fim-post-daniele1

Aplicativos para quem Curte Viajar!

Lembram do Airbnb? Aquele app/site que já foi falado aqui no blog sobre hostels e informações sobre todo tipo de lugar ao redor do mundo? Pois então, ele é realmente muito bom e pode preparando sua memória do celular e uma pastinha para outros novos aplicativos para quem curte viajar!

Foursquare:

FOURSQUAREO clássico que todo mundo tem, mas nem todos usam todas as funcionalidades da aplicação. Além de fazer o check-in no lugar que você está e compartilhar isso no facebook para dar inveja nas inimigas, você pode buscar lugares novos próximos a você, ver a recomendação de cada um deles, os prós e contras e ainda deixar comentários. É ótimo usar ele quando você vai para alguma cidade e não sabe por onde começar o tour, o foursquare ‘ranqueia’ os lugares mais tops para que você não perca seu tempinho!

Grátis
Disponivel para IOS e Android.

Free Wi Fi Finder

free-wi-fi-finder

Usando sua localização esse app acha os lugares com rede wifi gratuitas mais próximos de você! Mágico, né?

Grátis
Disponível para IOS e Android

SITorSQUAT

sitorsquatcom-clean-restroom-finder-small-44179Com esse casal de ursinhos fofo esse app te ajuda a achar o banheiro público mais perto e ainda disponibiliza espaço para os usuários deixarem suas opiniões sobre os banheiros, se são limpinhos ou horrorosos. Super vale a pena ter esse no seu celular!

Grátis
Disponível só para IOS.

Flight Aware

Flight-Aware-app

Um verdadeiro rastreador de voos. O Flight Awere permite você buscar o voo de acordo com a companhia aérea e sua localização. O app indica quanto tempo o avião irá demorar até pousar ou quanto tempo ele levará até chegar ao aeroporto para o seu embarque. Indica certinho por onde está sobrevoando e muito mais. Um verdadeiro computador de bordo no seu celular, já pode se sentir uma co-pilota!

Grátis
Disponível para IOS e Android

Bom, espero que tenham anotado as dicas!

Boa Viagem!

Airbnb: um app para quem ama viajar

Já ouviu falar no Airbnb? Se você está pensando em viajar ou sonha em fazer aquela viagem, fique ligada, porque esse é um excelente aplicativo pra quem procura por hospedagem barata, com ótimo custo x benefício.

app-cabide-colorido

Funciona assim: pessoas que estão interessadas em alugar suas casas adicionam o imóvel no app e disponibilizam para qualquer um que faça o aluguel. O legal é que tem lugares do mundo todo. E o melhor: o aplicativo filtra especificações de uma maneira incrível e super prática, filtrando por preço, país, cidade e até bairro.

Ah, você pode procurar também por hostel, se cadastrando ao se conectar automaticamente com o Facebook (meu deus, como amo essa função linda e rápida). O legal de tudo isso é que os dados do locador estão bem claros para você fechar o negócio. Assim não rola aquele medinho de se meter em furada, né? Já usei e recomendo. Fechei hospedagem com um hostel em Buenos Aires e deu tudo certo.

Screen_shot_2011-08-31_at_11.16.14_PM.png.scaled1000

O Airbnb tem versões disponíveis para iOS e Android, além do website:
https://www.airbnb.com.br/

Quatro dias em Paris

Pra quem não sabe, estou morando em Portugal por seis meses, então nesse tempo, entre estudos, rotina e saudades, é mais do que merecido tirar um tempo pra viajar. Decidimos aproveitar e tirar alguns dias para conhecer a capital francesa. Passamos quatro dias conhecendo os lugares mais famosos e tentando fazer descobertas. Vou falar um pouco sobre essa aventura maravilhosa. Mas para isso, decidi separar tudo por alguns tópicos com o mais marcante na minha curta passagem: A cidade, O Louvre, A Torre Eiffel, O Metrô e Versailles.

A cidade: Paris é apaixonante! Pense em uma cidade grande, funcionando 24 horas por dia, com pessoas de todos os lugares do mundo, prédios com um estilo clássico com lojas de tudo que é possível imaginar. As ruas de Paris são um capitulo a parte e cada esquina foi uma nova descoberta. Ruas apenas com as marcas mais cobiçadas do mundo, ruas com restaurantes servindo os mais diversos pratos. A cidade respira música, em muitos lugares da cidade é comum ouvir alguém tocando uma música tipicamente parisiense, o que deixa tudo mais charmoso e passa aquela ideia que sempre vemos nos filmes que retratam a cidade.

paris-torre-eiffel

paris-cidade-francesa-ruas

escale-batobus-rua-esquina-paris

Dizem que o francês é um povo fechado, grosso e que não gosta de falar inglês. Sinceramente, eu achei todas as pessoas com quem interagi, seja para pedir informações ou comprar algo, muito atenciosas e dispostas a tentar entender e ajudar.

O Metrô: O porquê de o metrô ter um tópico só dele? Porque é aqui que a gente vê o quanto a cidade é culturalmente gigante. Nas linhas onde circulam diariamente milhares de pessoas, é possível ver gente dos mais variados estilos e nacionalidades, ouvir do chinês ao alemão e ter um gostinho de como pode ser a rotina na cidade. É muito fácil andar de metro na cidade, mesmo eu que não sou acostumado com isso, consegui andar sem me perder, as linhas interligam-se umas com as outras e você pode ir de um lado ao outro da cidade usando apenas duas, em menos de uma hora (o vagão anda muito rápido, é bom se segurar, experiência própria).

Outra coisa bacana, que sem dúvida vai ficar como uma imagem da cidade, foi essa cena: tínhamos acabado de sair da torre, já eram 22hrs e pegamos nossa linha até o hotel, certa hora, entraram no vagão dois músicos e começaram a tocar suas gaitas, ao som de La Vie en Rose, com o frio do outono e um céu lindíssimo, passamos sobre o rio sena e vimos a torre Eiffel iluminada com suas luzes piscando. Uma foto não descreveria a sensação desse momento.

mapa-metro-paris

 O Louvre: O Louvre talvez tenha sido meu ponto alto da viagem. Guardamos a sexta-feira à noite para conhecê-lo, já que é o único dia que ele funciona até depois das 18hrs. Por sorte, esse horário é muito tranquilo quanto às filas, e foi possível aproveitar e ver tudo com calma. Não que eu tenha visto o museu todo, dizem que é preciso uma vida inteira pra isso, mas ver a Mona Lisa, a Vênus de Milo e outras obras famosas do renascimento que tanto via em livros e que são momentos marcantes da nossa sociedade, além de outras incríveis, valeu muito a pena! O lugar é enorme (por fora não se tem a dimensão real do lugar) e lindo a noite, de muitas janelas era possível ver monumentos históricos da cidade iluminados. Depois, com o frio, tomar um Starbucks dentro do próprio museu fechou o dia em grande estilo.

louvre-paris-noite-luzes

louvre-parte-interna-piramide

  Ler Mais