O metro repete “mind the gap” e apita algumas vezes. Chegou na estação de Camden Town, um lugar singular onde pessoas normais são estranhas e estranhas são normais. Pubs, cafés, lojinhas de souveniers, o canal e Camden Lock, o mercadinho mais legal do universo, estão lá localizados.

Imagine o lugar mais louco que você já viu na sua vida. Pois então, multiplique algumas vezes e torne realidade. Este é Camden Town, um distrito localizado no centro-norte de Londres, no bairro de Camden. É lá que morou Charles Dickens e a boemia Amy Winehouse. O pub onde a cantora trabalhava é o The Hawley Arms e fica pertinho, onde diversos fãs se aglomeram para sentir um pouquinho do que ela deixou, no happy hour.

Os góticos desfilam, indianos cuidam de suas lojas com seu jeitinho engraçado, ingleses passam despercebidos e turistas não piscam tamanha a curiosidade. A gastronomia é peculiar – é lá que você mata a saudade do arroz e feijão ♥ – e a arquitetura lembra o estilo inglês com uma tonelada de figuras estilosas sobrepostas. Além disso, boa parte da moda em geral é influenciada por aquela localidade: tatuagens, cabelos coloridos, saias pregadas e coturnos, por exemplo.

Cruzar o oceano para conhecer este pedaço de mundo é mais do que válido :)

Beijo beijo,

Cris

Ora pois, já estou longe de casa há mais de uma semana. Milhas e milhas distantes de todos que eu amo (pois é, Blitz foi a trilha sonora desses primeiros dias aqui). A vida aqui começa a “normalizar”, as aulas começaram, já conheço bastante gente e tô fazendo até umas tarefas domésticas (sim mãe, olha isso!!!!!!!!!).

Mas enfim, essa parte toda é chata, o que quero mostrar para vocês é um pouco da “minha” cidade, Braga. É um lugar lindo, vale a pena conhecer. É uma das cidades mais antigas de Portugal, mas ao mesmo tempo é a capital da juventude, isso devido aos estudantes Erasmus que chegam à cidade todos os semestres para estudar, viajar, conviver e festejar!

Dois dos lugares mais bonitos aqui são o centro histórico, com as inúmeras igrejas (quase uma por rua) e um estilo antigo que lembra o interior de Minas (alô leitoras Mineirinhas), e o santuário Bom Jesus do Monte, que fica em um morro e tem uma vista incrível, principalmente no final do dia. O bom da cidade é que ela não é grande, a gente pode andar praticamente todo o espaço que interessa a pé.

Separei algumas fotos, olha só:

braga-portugal-cabide-colorido

Rua da Liberdade, ou Rua das Flores.

braga-portugal-cabide-colorido2

Jardim de Santa Bárbara, um dos lugares mais lindos e inspiradores da cidade.

braga-portugal-cabide-colorido4

braga-portugal-cabide-colorido5

Bom Jesus do Monte, a igreja tem muuuuitos degraus, além de ficar em um morro. Cansativo, mas lindo!

Por hoje é só, ainda pretendo descobrir muitos outros lugares por aqui, tenho tempo de sobra. Conto tudo pra vocês!

Depois de muito arrumar e bagunçar a mala tive que ponderar a respeito do que eu ia levar. Afinal, só posso levar 32kgs de bagagem em cada uma. Resolvi vender tudo, que eu achava que não ia precisar. Roupas, sapatos, esmaltes (a coleção tinha mais de 300) acessórios, tudo que com minha nova fase de vida eu poderia renovar. Consegui esvaziar o armário (bom, quase) e ainda juntar alguns dólares para gastar na minha aventura.

bagage

Mas o que realmente estava pesando, não era a mala com minhas roupas preferidas, alguns livros e lembranças dos amigos. Era o coração. Pesando, por estar indeciso pelo que ia ficar e o que ia levar.

Passei por dias de choro e tristeza. Eu escolhi me aventurar e parte das pessoas que estavam ao meu redor e eu considerava, agiram com tamanho descaso, que até me desanimou (por alguns dias, já passou) . Escolhi ir atrás do meu sonho, não vou tirar férias, vou viver “an american life” e estou muito feliz. O que me desanimou foi ver que alguns que eu inclui em minha bagagem não compartilhavam da mesma alegria. Mas sempre tem, né?! Aquele que consideramos amigos e pretendemos mandar postais amorosos, mas a pessoa não te manda nem SMS.

Ouvi muito: “Você não vai conseguir” e “Nossa, você é louca” e eu digo: Conseguirei sim e estou levando comigo aqueles que me apoiam. Minha mala não está mais pesada, pois, os que acrescentam felicidade e paz, não pesam nada em nossos corações. Pelo contrário, estes valem muito amor, carinho, dedicação e tooooodo nosso esforço.

Pude perceber quem realmente conta comigo e vai sentir minha falta. E em quem eu vou pensar quando estiver visitando a Times Square e a Estátua da Liberdade. Esses são os que farão parte da minha bagagem!

São poucos que escreverão cartas para você, mas esses significam muito e são verdadeiros, como os outros que não se preocupam em estar ao seu lado nunca vão ser.

O vento era forte e o ar que respirava era diferente do que estava acostumada. O cheirinho e os sabores também não eram os de sempre. A música que pairava no ar tinha uma batida diferente: forte, vívida e dramática. Era Buenos Aires, charmosa e cheia de vida.

Conquistou-me fácil, só de ver suas luzes ainda do avião já estava apaixonada pela cidade. A intensidade me lembravam o Brasil, as construções me lembravam a Europa e as luzes me lembravam a América do Norte. Uma misturinha que é capaz de qualquer um se deixar envolver.

As praças são grandes e arborizadas. Ao lado delas, em Palermo, estão lojinhas e cafés que acompanham o famoso (e delicioso) alfajor. Na esquina estão os teatros de tango, onde você pode ter um jantar pra lá de fabuloso com seus acompanhantes de viagem no alto da noite. As vielas do Caminito, pertinho do Estádio do Boca, são coloridas e tão alegres que você sai praticamente um argentino de berço de lá. E, sinceramente, a pizza de Porto Madero deve ser melhor do que as que existem na Itália!

Ok, admito que existiam pontos negativos, como o fato de não ser exatamente o lugar mais limpo do universo. Na verdade, estava precisando de umas boas vassouradas nas ruas mais rebuscadas. Além disso, a segurança não ser exemplo para lugar nenhum. Mas que lugar que já não está virado assim hoje em dia?

De verdade, é uma ótima dica para quem quiser começar a se aventurar por aí e a grana está curta :) Viver é agora!