Minha primeira Vinícola – Undurraga / CHILE

Eu gosto ouvir experiências, assim como eu gosto de contar as minhas também. E a experiência do dia, é sobre a primeira vez que eu fui em uma vinícola. Ano passado, eu fui na viagem Chile com o Cabide Colorido, e um dos passeios que teve em nosso roteiro, foi visitar a Vinícola Undurraga.

Nós estávamos hospedados em Santiago, mas a vinícola era em outra cidade, uma cidade chamada Talagante que fica há 34 km da capital. Fomos com van, mas também da para chegar com transporte público!

O nosso tour era contemplado em conhecer toda a Vinícola, como eles faziam o vinho e depois uma degustação. Lá, é extremamente lindo. Como fomos no inverno, não vimos os vinhedos com folhas, e uvas. Lá no Chile ou você vê neve ou você vê uva! hahaha

O tour dura 1h30 e é totalmente guiado por uma guia local. Ela fala portunhol mas é super fácil de compreender. Ela também sempre perguntava se todos estávamos entendendo. A paisagem é linda, quando fomos estava um dia ensolarado maravilhoso e conhecer um pouco como funciona é bem legal. Uma das coisas que mais achei interessante na explicação da nossa guia, foi que ela disse que eles sabem o tipo da uva dependendo da cor da flor que nasce ao lado!

Sobre a degustação, foram servidos 4 tipos de vinho. Lá no Chile não existe o nosso vinho ‘doce’, então todos eram bem secos e amargos porém eu gosto, então adorei. Apenas um deles era bem doce, um vinho branco que o gosto lembrava o da Jurupinga. Foi um dia bem divertido, que rendeu fotos maravilhosas. E de brinde, todos ficaram com as taças usadas na degustação, AMEI.

E aí, alguém já visitou alguma vinícola no Chile ou em outro lugar?

1 beijo e até a próxima quinta!

NOSTALGIA

Hoje, eu acordei com sentimento de nostalgia. Não sei se foi porque terça (11/04) saiu a notícia que o chocolate da Turma da Mônica irá voltar pros mercados, ou se foi apenas saudade de algumas coisas. E indo nessa vibe de nostalgia, hoje vim trazer pra vocês algumas coisas que me trazem esse sentimento.

1 – Desenho Animado

Por sorte, eu tenho uma irmã pequena então sempre que eu posso eu assisto desenho com ela, os da minha época. Nasci em 1994 então os desenhos eram: O Laboratório de Dexter, Vaca e o Frango, Meninas Super Poderosas, Pokemon (a primeira temporada!!), Hey Arnold, Sakura Card Captor, Sailor Moon, Rocket Power, Turma do Recreio e tantos outros. Sim, assim como sou viciada em seriados atualmente, eu era com os desenhos. E sempre, que eu vejo algum deles, e confesso dizendo que as vezes procuro para assistir, me da aquele feeling de quando eu sentava no sofá da minha sala, com uma xícara de Nescau e a minha única preocupação era se o Ash iria conseguir a insignia!

2 – Chocolates

Eu sou chocólatra, assumida. E não nego! E tem muuuuitos chocolates que lembram a minha infância. Alguns deles existem até hoje como o Leite Moça e Sensação. Mas alguns como: Surpresa, Chocolate Looney Tunes, Chocolate do Nescau, da Turma da Mônica e o Chocolate Mania, eu durmo todas as noites imaginando quando nos veremos de novo. Além dos chocolates também tinha aquele Mocinha, lembram? Que era leite condensado em um saquinho. NOSSA <3

3 –  Músicas

Não tem como ouvir Felipe Dylon e não pensar nos meus 12 anos. Não tem como ouvir Rouge e não lembrar que eu ficava na frente do espelho ensaiando os passinhos. Ou cantar bem alto “To nem aí” da Luka. Bandas como Simple Plan, Green Day, Br’oz e até algumas bandas e cantores clássicos da mpb como: Ira!, Cazuza e Legião Urbana. Música é algo bem marcante para mim, elas sempre simbolizam momentos, pessoas e lembranças. Então se eu for citar cada uma que lembra algo, ficaremos aqui até a próxima quinta!

4 – Fanta Maçã

Essa tem um tópico próprio. Alô Coca Cola, se você está lendo (vamos fingir que sim) coloca de novo a Fanta Maçã na prateleira do mercado, não a maçã verde, a outra. Era uma deliiiiiiiiiiiicia. Na época ainda tinha a citrus e a de morango. Nossa, sério. Que saudade.

5 – Pulseira de Dadinho

Não sei vocês, mas eu tive uma época bem emo. Eu usava cinto de rebite, franja lambida no olho, ouvia Avril Lavigne, e tinha pulseira de dadinho. Sempre acompanhada de umas de bolinhas, ou uma munhequeira. Mas era estilo que não acabava mais.

5 itens, de uma lista enorme, que me trazem nostalgias. E pra você, o que mais marcarou a sua infância e que merecia ser compartilhado? Conta aí, ficarei muito feliz em saber.

Beijo, e boa páscoa para todos <3

 

Vale a pena ter um leitor de livros?

Hoje vou trazer um assunto polemico! Livros em papel x leitores de livros. Quem será que ganha, hein?

Eu sei, o cheiro do livro é bom, o ato de pegar um livro é bom, o ato de olhar pra prateleira e ver tudo organizadinho é ótimo também, mas até que ponto isso tudo serão argumentos para você não deixar a ~tecnologia~ entrar na sua vida? Vou te mostrar alguns pontos super positivos para você adquirir um leitor de livros.

As vezes a gente gosta de ler algumas trilogias que são feitas de milhões de páginas, uma prova disso são os livros de Game of Thrones, páginas e mais páginas de histórias, e aí que entra uma das melhores coisas de um leitor de livros: o peso. Ele é leve, prático, fácil de guardar em qualquer bolsa e também em qualquer local da casa.

Outra coisa super legal de um leitor de livros é a luz, as vezes a gente quer dar uma lida antes de dormir e o interruptor fica longe, e a gente não quer sair do quentinho da cama pra ir lá apagar depois. Com o leitor de livros você tem uma iluminação, podendo ler no escuro e só desligando o aparelho antes de dormir! E para aqueles que podem sentir falta da textura do papel, posso dizer pra vocês que a textura que a tela tem, é tão parecida quanto, não no toque mas na visualização.

E agora vem um assunto que ó, é super importante. Os preços por mais que ainda caros para o mercado, ainda são mais baratos comprar os livros e-readers do que os livros em papel, por não ter todo o custo de produção! E você também pode encontrar alguns livros free, indico o site Le Livros para baixar, é show!

Outro ponto muito legal sobre os leitores de livros são as suas funcionalidades, você sabia que da para marcar e escrever uma nota no livro? Pois é, meu pai que é jornalista, tem uma característica de era rabiscar todos os livros aqui de casa, agora com o kindle dele, ele vai marcando, escrevendo e comentando por todo o livro que ele está lendo. O leitor de livro também tem dicionário, então se aparecer alguma palavra difícil você não precisa largar o aparelho para descobrir o que significa.

E por ultimo, mas não menos importante, eles geram a % de quanto você já leu do livro, eu acho isso um máximo! hahahahha

Eu não acho que os leitores de livros irão substituir os livros. Ainda acho incrível quando entro em alguma casa e vejo prateleiras cheia de conhecimento! Mas acredito que são coisas que irão se unir, e tornar uma facilidade para isso.

Se você se interessou, aqui no Brasil os mais conhecidos são o Kindle e o Kobo! Tem em várias lojas da internet.

Um beijo e até quinta que vem.

3 drinks para animar sua festa

Eu amo testar coisas novas, e uma das coisas que eu gosto muito de pesquisar para fazer são drinks. Às vezes cansa sempre ficar na caipirinha, batidinha e cuba, pelo menos, aqui onde eu moro são os mais comuns. Então hoje resolvi trazer 3 drinks fáceis e gostosos para você animar a sua festa. Vamos lá?

1 – Mojito

Ingredientes

  • 1/2 copo de água com gás ou soda (mais ou menos 100ml) – eu adoro fazer com soda!
  • 1 dose de rum branco (sugestão: Bacardi)
  • 1 colher de sopa de açúcar.
  • 1 ramo de hortelã (cerca de 10 a 12 folhas)
  • Gelo picado a gosto.
  • Suco de 1 limão.

Modo de preparo

  1. No copo em que você vai servir o mojito você deve colocar o suco de limão, ½ copo de água com gás, 1 ramo de hortelã e também o gelo picado
  2. O segredo é amassarrrr bem a hortelã
  3. Em seguida, acrescente o rum e o gelo

Depois de tudo, você pode deixar o copo bonitinho, eu gosto de decorar o copo colocando 1 folha de hortelã. <3 Uma dica: também pode acrescentar frutas, como morango, amoras.

2 – Pina Colada

AAAAAAA, esse drink. <3 amo de um jeito!

Ingredientes

  • 2 doses de vodka
  • 4 doses de suco de abacaxi
  • 1 dose de leite de coco

Modo de preparo

Esse é mamata! Encha uma taça com gelo e coloque os ingredientes. Mexa e decore com o pedaço de abacaxi. Se você gosta de beeem docinho, sugiro colocar uma dose de leite condensado também.

3 – Sangria

Ingredientes

  • 2 unidades de maçã argentina picadas (com casca)
  • 1 unidade de abacaxi pérola picado sem o miolo
  • 700 gramas de uva-itália sem sementes (cacho grande)
  • 1/2 copo de suco de laranja natural
  • 1 bandeja de morangos
  • 1 garrafa de vinho tinto
  • 5 unidades de cravo-da-índia
  • 2 paus de canela
  • 1 lata de refrigerante sabor limão ou soda
  • açúcar refinado a gosto
  • cubogelo picado a gosto

Modo de fazer

Coloque as maçãs, o abacaxi, os morangos, as uvas e o açúcar numa jarra grande de vidro, pode ser essas de suco mesmo. Adicione o suco de laranja, o vinho, os cravos, os paus de canela e o refrigerante. Os gelos você só deverá colocar no copo ou taça para servir, esse é o segredo para não ficar aguada!

E aí, gostaram?  Tem alguma receita para me indicar?

1 beijo e boa quinta para vocês

Viagem Mineira – Mariana

Continuando meus posts mineiros, depois de Ouro Preto, e antes de Inhotim, passei por Mariana.

Saímos cedinho de Ouro Preto de trem para chegarmos à cidade de Mariana uma hora depois. O trem é estilo maria fumaça, sabe? Uma gracinha. A vista da janela do trem é maravilhosa, sempre mostrando muita natureza. Aproveitei para tirar uma sonequinha porque a viagem estava bem cansativa, então sempre que a gente tinha oportunidade rolava uma soneca da amizade para aguentar a energia.

Chegando a Mariana já fomos recebidos com a arquitetura linda e maravilhosamente histórica, assim como Ouro Preto, a cidade também tinham casinhas maravilhosas. Mariana é conhecida por suas minas de ouro, e lá a economia local depende principalmente do turismo e da extração de minérios. A cidade foi a primeira vila, cidade e capital do estado de Minas Gerais e na sua origem lá no século VXII foi uma das maiores produtos de ouro para o Império Português.

Andamos, e andamos por lá, vimos praças, igrejas e monumentos. E após o almoço, tiramos um tempo para uma descansadinha na praça (ou melhor, eu tirei hahaha – veja a imagem abaixo) e depois fomos para uma das minas existentes de lá, chamada Mina da Passagem.

A Mina da Passagem é a maior mina de ouro aberta a visitação. A descida para as galerias subterrâneas se faz de um modo muito legal, através de um trolley (que parece um mini carrinho de montanha russa, e você meio que se sente um dos sete anões entrando para trabalhar), que chega a 315m de extensão e 120m de profundidade. O cenário do interior da é fantástico, foi uma experiência incrível, o passeio é todo guiado e explicado a cada passo.  E pasmem, desde a sua fundação no início do século XVIII, foram retiradas aproximadamente 35 toneladas de ouro. Mas não achei nenhum perdido por lá.

A mina é um dos passeios que eu mais gostei da minha viagem mineira, ouvir histórias locais é sempre bom né?

Um beijo e boa quinta.