Logan? Wolverine? Eu vi!

Um dos filmes mais esperados do ano com certeza é Logan, onde o lendário Wolverine estréia seu último filme. E eu, amante de filmes de super-heróis não perdi tempo e fui assistir. Não quero dar spoilers para futuros telespectadores então irei me controlar, ok?

Para quem caiu de paraquedas aqui e não faz ideia do que o filme se trata, irei explicar:

Em 2029, Logan ~o Wolverine~ trabalha como chofer de limousine onde ele tira uma grana para cuidar do Charles Xavier (o professor Charles, sabe? O carequinha). Podemos  ver durante o filme todo que Logan já está cansado, exausto, debilitado fisicamente e esgotado. Ele leva uma vida até que ~devagar~ até que ele é procurado por Gabriela uma mexicana que precisa da ajuda dele para defender a pequena Laura Kinney. Obviamente ele não aceita de inicio né? Mas logo temos uma trama show quando ele é perseguido por Donald Pierce que está interessando na Laurinha.

O filme foge bastante da ideia clichêzona que eu tenho normalmente quando assisto filmes que envolvem super-heróis. As cenas são muito bem feitas e os efeitos muito bem representados. As cenas de luta principalmente. Muitas cenas de humor super bem roteirizadas também estão presentes. Eu adorei. Eu fui assistir a sessão das 22h e não dormi, então quer dizer que o filme pregou a minha atenção do inicio ao fim.

Só digo uma coisa: a maior estrela om toda certeza é a menininha. Ela é a coisa mais fofa do mundo!

Para você que ainda não assistiu, segue o trailer:

Quem já assistiu? Conta aí pra gente se gostou!

Não vou Viajar no Carnaval. E agora?

É eu sei, eu te entendo. Enquanto todo mundo vai estar no bloquinho de carnaval, na sapucaí, sambando por aí, nos quatro dias de folia, na praia pegando sol, você vai estar em casa. Mas ei, ta tudo bem, eu também vou estar e vim aqui te salvar do tédio que você acha que está por vir.

Eu separei algumas dicas para salvar o seu feriado, abre alas que aqui vão elas:

1 – NETFLIX

SIM, a Netflix sempre vai te salvar em todos os momentos, e nessa hora ela não te deixaria de fora. Lembra aquele seriado que você sempre quis começar? Ou aquela maratona que você sempre planejou fazer, mas sempre ia deixando pro próximo feriado? A hora é agora! E pra te ajudar, vou te indicar algumas: Modern Family, Greys Anatomy, Scandal e Black Sails.

2 – COZINHAR

É hoje que você vai brincar de master chef, aquela receita que você desejou fazer será finalmente feita! Cozinhar é uma arte, e requer tempo, se em 4 dias você não achar tempo é porque ta difícil viu!? Compre os ingredientes, coloque um avental, e vá pra o fogão!

3 – ENCONTRE OS AMIGOS

Você sempre vai ter um amigo que também não foi viajar, bora beber! Façam um churrasco, ou pode aproveite e faça a receita lá do item 2 para ele. É sempre bom estar perto de grandes amigos, né? Então esse será um ótimo momento para botar o papo em dia, tomar uma cervejinha e sorrir. E se quiser entrar em clima de carnaval, quem sabe rola uma festa a fantasia!? Coloca um samba e vai que vai.

4 – PONTO TURÍSTICO

Você conhece todos os pontos turísticos da sua cidade? Porque eu não conheço, vou aproveitar e ir conhecer um dos museus que eu nunca fui nesse feriado! Na minha cidade também tem cachoeiras que são muito visitadas e eu nunca fui. Faça o mesmo, procure lugares novos na cidade e vá dar uma espiadinha.

5 – DORMIR

AGORA CHEGOU NO ITEM QUE VOCÊ QUERIA NÃO É!? Tudo bem, pode dormir. Repor as energias é super bom também, tirar o cansaço, tomar fôlego. Mas escolhe 1 dia para curtir a vida e pegar uma vitamina D, ta bem?

6 – POR ÚLTIMO, MAS NÃO MENOS IMPORTANTE

Faça algo por você. Cuide de você também, a gente adora passar tempo com os outros, mas passar tempo com a gente também é muito bom. Ouvir o que a gente quer, o que estamos afim. Aproveite esse tempo a sós.

Bom, eram essas as minhas dicas para você se manter ocupado durante o feriadão. Espero que tenha iluminado os planos de vocês e que vocês se divirtam! E se tiverem uma dica para mim, por favor, sou toda ouvidos.

Um grande beijo, e ABRE ALAS QUE EU QUERO PASSAR.

O vazio preenchido

Eu comecei no teatro pra preencher um vazio.

No final de 2011, eu decidi parar de treinar vôlei; eu joguei vôlei durante 7 anos e durante este período achei que esta seria minha profissão, meu sonho realizado, aquilo que eu faria pra sempre, sabe? Mas não foi bem assim e por diversos motivos decidi parar de treinar. Também em 2011, fiz um curso em que um dos módulos era teatro. Tive duas ou três aulas e a partir disso comecei a me interessar. Em 2012, bem no comecinho do ano, visitei a Escola Carona de Teatro, obtive as informações necessárias e me matriculei.

Acabou.Pronto.Acabou (2012) – Direção: Pépe Sedrez

O que eu não sabia neste início é que aquilo que eu comecei para preencher me completou de forma integral. Quando a gente começa algo novo, a gente sempre começa meio perdido e, quando me pediam, nos exercícios das aulas, para doar MAIS, MAIS, MAIS, eu não sabia que eu podia dar  mais. E eu podia e fiz. A cada ano, tento dar mais do que o ano anterior, mais energia, mais potência, mais amor.

[ardil] (2013) – Direção: Pépe Sedrez
Foi no teatro que eu tive a minha maior revelação: a de poder confiar em mim mesma.

Nas aulas de teatro, você rompe barreiras todos os dias, seja de vergonha, nervosismo, falta de confiança, dificuldade de interação e às vezes também o cansaço; você rompe barreiras com você mesmo o tempo inteiro.

Sou Pó (2014) - Direção: Sabrina Marthendal
Sou Pó (2014) – Direção: Sabrina Marthendal

E foram nesses rompimentos e provocações que eu mais me conheci, mais soube o que se passava dentro de mim e dentro da minha mente. Lá que eu entendi o meu limite; ou o que eu aprendi é que não se tem limite, que você sempre pode ser forte e atravessar as situações, romper as barreiras. Descobri que eu sou capaz, que, no tablado, o menos é mais, pode ser em um curto monólogo ou em longos diálogos; ultrapassar limites está presente o tempo inteiro dentro de você .

Eu Era Hamlet (2015) - Direção: Pépe Sedrez
Eu Era Hamlet (2015) – Direção: Pépe Sedrez

Hoje, após 5 anos de curso, 5 espetáculos apresentados, aproveitando a experiência dos companheiros, sabedoria dos mestres,  envolvida em todos os aspectos desta arte, tenho mais sede de conhecimento e vontade de aprender novas técnicas, novas narrativas interiores, novas formas de pensar. E eu sou grata, principalmente, por cada emoção sentida nos ensaios, sob as luzes, na cochia, em peças e apresentações.

Peito Inflamado com Palavras Afogadas (2016) - Direção: Fábio Hostert
Peito Inflamado com Palavras Afogadas (2016) – Direção: Fábio Hostert

O vazio que eu tinha em mim foi completado e hoje transborda de amor pela arte, pelo teatro e pelas emoções!

 

Eu sobrevivi ao TCC

Bom, uma coisa que vocês já devem ter ouvido bastante da boca da Michelle nesse semestre é a palavra TCC. Né? E realmente, ele parece um pesadelo. No primeiro semestre desse ano, passei pelo mesmo, e hoje resolvi compartilhar que sim, você sobrevive ao TCC e sem sequelas, na verdade a única sequela é o sono atrasado.

Também faço publicidade, na mesma faculdade que a Mi e até fazemos uma matéria juntas. Pela ordem cronológica da faculdade eu deveria estar fazendo o TCC agora porque estou no último semestre, porém, eu também faço teatro e o final do ano sempre é uma loucura com a montagem da peça e tudo mais, então resolvi adiantar e fazer no primeiro semestre desse ano.

Eu não sei muito bem como funcionam os outros cursos mas no nosso curso a gente que escolhe um tema, no sétimo e penúltimo semestre, temos uma matéria que chama Pré TCC e nela temos o auxilio para a escolha do tema, e familiarização com as normas da ABNT (ABNT……..A INIMIGA); Porém mesmo com esse auxílio, eu cheguei pra fazer o meu TCC e eu não tinha tema. Tava bem perdidona e sem orientador (na nossa faculdade, os orientadores te escolhem a partir do tema que você propõe no pré tcc). Mas aí, uma das professoras, me escolheu e falou: “Manu, o que acha de mudarmos isso para vídeos On Demand” e na hora foi como se eu tivesse encontrado o meu destino. Porque, caso vocês não saibam, vídeos On Demand são todos os vídeos que você tem controle de acessar a hora que você quiser, ou seja, Netflix e Youtube se encaixam nesse padrão. E eu sou uma viciada em Netflix, e em Youtube também.

Esse introito foi só pra dizer que desde a escolha do tema do TCC já é um pesadelo, você vai passar 4 meses completos trabalhando sobre o mesmo tema, sobre os mesmos assuntos, você não vai aguentar mais ler algumas palavras, você vai se descabelar lendo artigos, livros e as vezes caçando conteúdo. Você vai descobrir que não pode falar nenhuma frase sem citar alguém, que você não pode só copiar, que você tem que ir atrás de coisas recentes, você vai se inovar, você vai perder a vida social, você vai aprender a dizer não!

giphy-1

A pior parte para mim, foi aprender a dizer não, é tão difícil quando os teus amigos te chamam pra algo e você não pode sair porque tem que escrever 10 páginas de trabalho, você vai começar na sexta e terminar só domingo a noite, no meu eu ia dormir sempre as 5h da manhã, cheguei a criar uma playlist para me manter acordada. MAAAAAS eu juro, que no final, quando você vê todas aquelas folhas, você tem um ar de sobrevivi que vale muito a pena.

Porém, não acaba por aí.

Tem a bendita da apresentação, a defesa, a banca. A palavra banca me dava arrepios cada vez que eu ouvia, no meu caso ainda marcaram a banca as 21 horas, sim, eu passei o dia inteiro com dor no estômago, frio na barriga, tremendo, comendo (obviouss). Mas aí vem uma coisa que não pode sair da sua cabeça: foi você que fez o trabalho, ninguém sabe mais do que você, você é o dono disso. E uma dica: ensaiem a apresentação, porque isso ajuda muito. Eu ensaiei muitas vezes, em casa, andando na rua, no banho. E ó, confia em você, e vai!

Meu resultado foram 90 páginas de trabalho, elogios da banca, crescimento pessoal (porque sério, eita responsabilidade!) e um 9.8 lindo que me fez chorar.

E um grito de EU SOBREVIVI AO TCC! Uhuuu

giphy

(parece bobo pra quem não passou ainda por isso, mas espera, é quase uma novela mexicana misturada com suspense e uma dose de filme de terror)

Depois disso, comemorem e saiam pra beber, você merece.

Beijos no coração de todos, em especial pra Michelle, porque falta pouco pra ela gritar comigo o “Eu sobrevivi!”

Até quinta que vem :)

Castelinho contos de fadas, e orgânica!

Procurando na internet lugares diferentes pelo mundo, me deparei com essa vilarejo e fiquei chocada de tanta fofura. Razran e Gabriela Bsile, são cantores profissionais e colocaram como meta de vida tirar do papel um sonho, e torna-lo real. O sonho deles fica nas montanhas Fagaras, na Romênia, um lugarzinho que chama Vale dos Contos de Fada. Lá eles construíram um castelo, e a melhor parte: é eco-friendly!

Eles passaram dois anos com o arquiteto do projeto, e ele fez um edifício feito 100% de palha orgânica, argila, pilares de madeira e areia. Lá 10 quartos cada um com a sua lareira (VAAAAMO chamar a galera e fazer uma próxima trip!), no futuro eles querem que seja um hotel! <3 Mas por enquanto ainda não está disponível para você pernoitar, masssss muitos turistas que vão até lá e visitam o castelinho dos sonhos. Ah, e o melhor, lá vai ter um restaurante somente com comidas orgânicas, amo tanto que nem sei!

1 12741947_1516379625330024_1950590767638155529_n collage

As fotinhos foram tiradas do site do castelinho e na fanpage deles. Entrem lá, e morram de amores como eu morri!

Alguém conhece algum outro lugar diferente e fofo por aí? Compartilha com a gente!

Beijinhos e até semana que vem! <3